segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

(RE) Conhecimento*


Eu já não reconheço o reflexo no espelho embaçado.
Eu já não reconheço a íris desses olhos opacos.
Eu já não reconheço essas olheiras profundas.
Eu já não reconheço esse meio sorriso forçado.
*
Eu já não reconheço essas mãos ásperas...
esses pés machucados...
esses cabelos sem forma...
esse cansaço...essa apatia...
essa falta de defesa e de ataque.
*
Eu já não reconheço esses pensamentos que parecem não me pertencer.
Eu já não reconheço esse preto & branco...
essa câmera lenta... essa falta de som.
Eu já não reconheço esse filme mudo.
Eu já não reconheço essa alma que vive em mim.
*
Eu já não reconheço o que me faz ser EU e não qualquer outra pessoa.




por: Dayane Moura*

8 comentários:

  1. Day, Day
    o poema é lindo,
    mesmo falando de angústia. Estou perto
    nesse não reconhecimento. Onde vamos parar
    nessas horas amrgas, né?

    Uma amiga me disse que quanto mais
    noite é a noite, mais perto está o dia.

    Dias de Luz, Amora.

    *

    ResponderExcluir
  2. Pesado né?!mas não deixa de ser bonito!
    bjo!

    ResponderExcluir
  3. compactuo desse não reconhecimento, day.
    e às vezes reflete algo tão mais parecido com aquele de estar perdida entre tantas vidas.
    lindo!
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Lindo post, parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  5. Lindo seu blog, gostaria que você fosse conhecer o meu www.odeliriodabruxa.blogspot.com
    Um beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  6. hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/

    ResponderExcluir